Governo do Rio de Janeiro Rio Poupa Tempo na Web Informação Pública
Acessibilidade na Web  Aumentar letra    Diminuir letra    Letra normal
PROGRAMA ESTADUAL DE TANSPLANTES
Início » Seja um doador

Seja um doador

Entenda a doação de órgãos

Doar órgãos é um ato de solidariedade e amor. Significa oferecer ao próximo uma nova oportunidade, uma esperança para recomeçar. É possível doar em vida e também após a morte. Saiba como tornar-se um doador.


Voltar ao Topo


Como faço para doar?

Doador vivo



Dirija-se a um hospital transplantador, onde será avaliado por um médico que irá orientá-lo sobre todo o processo de doação. Lembrando que, para inibir a comercialização de órgãos, a legislação brasileira não permite a doação altruísta no Brasil. O transplante entre vivos é autorizado somente para cônjuge ou parentes até 4º grau (pais, irmãos, netos, avós, tios, sobrinhos e primos). Pessoas com grau de parentesco mais distante ou sem relação consanguínea, apenas emocional (ex.: cunhado, sogro, sogra, genro, nora etc.) dependem de uma autorização judicial para que o transplante seja realizado.

Caso você tenha boas condições de saúde e compatibilidade sanguínea com o paciente que precisa do transplante, é possível doar um órgão duplo como o rim, uma parte do fígado, parte do pâncreas ou do pulmão, ou um tecido como a medula óssea. Mas isso só será possível se o procedimento não representar nenhum risco ou problema de saúde para quem está doando. No caso de doação de medula óssea, o seu histórico clínico será avaliado por um médico responsável, basta procurar o Hemocentro mais próximo.


Doador falecido



O passo principal para que seus órgãos e tecidos sejam doados após a sua morte é conversar com a sua família e deixar bem claro o seu desejo. Não é necessário deixar nada por escrito, mas seus parentes devem se comprometer a autorizar o procedimento após a morte. A doação de órgãos e tecidos é um ato pelo qual você manifesta a vontade de que, a partir da constatação da sua morte, uma ou mais partes do seu corpo (órgãos ou tecidos), possam ajudar outras pessoas. Rins, pâncreas, córneas, válvulas cardíacas, pele, osso, coração, esclera (o branco do olho), pulmão e fígado são possíveis de serem transplantados.


Voltar ao Topo


Compartilhe essa ideia

A doação de órgãos e tecidos é um tema importante, que precisa ser divulgado no Brasil. Compartilhe esta ideia com seus amigos e familiares, faça parte dessa rede que ajuda a salvar vidas. Você é essencial para a conscientização da sociedade em que vive.


Voltar ao Topo

Ligue 155 - disque transplante

Secretaria de saúde
Links interessantes:
Rio com saúde Rio sem fumo Rio imagem 10 minutos salvam vidas Xô, Zika !!