Governo do Rio de Janeiro Rio Poupa Tempo na Web Informação Pública
Acessibilidade na Web  Aumentar letra    Diminuir letra    Letra normal
PROGRAMA ESTADUAL DE TANSPLANTES
Início » Sobre o PET » Programa Estadual de Transplantes

Programa Estadual de Transplantes

Programa Estadual de Transplantes

O Programa Estadual de Transplantes (PET) foi lançado em abril de 2010 e é responsável pela aplicação do novo Regulamento Técnico elaborado pelo Ministério da Saúde, através do Sistema Nacional de Transplantes (SNT) no Estado do Rio de Janeiro.

Criado com o objetivo de aumentar o número de transplantes de órgãos e tecidos no Estado do Rio de Janeiro, o programa investiu na implantação de quatro Coordenações Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Hospital Estadual Getúlio Vargas, Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, Hospital Estadual Azevedo Lima e Hospital Estadual Alberto Torres). Esta iniciativa proporcionou um contato direto entre os médicos que cuidam de possíveis doadores e os familiares destes pacientes.

A partir da criação do programa, o número de hospitais credenciados ao Sistema Único de Saúde (SUS) para realizar transplantes de fígado, rins, coração, pâncreas e córneas também aumentou. E um banco de olhos foi inaugurado em Volta Redonda.

Além disso, o PET otimizou a comunicação com a população – através do Disque-Transplante (155), do site do programa e de cartilhas distribuídas em hospitais estaduais.

O trabalho de capacitação foi constante, e se deu a partir da organização de cursos, entre eles, o curso espanhol Transplant Procurement Management (TPM), um dos mais conceituados do mundo. Este trabalho transformou o Estado do Rio em uma das referências nacionais em capacitação na área de transplante.

Assim, desde a criação do programa o estado triplicou o número de doadores por milhão de pessoas (pmp). Em 2012 foi atingida a média de 14 doadores pmp, superando a média brasileira, que é de 11 doadores pmp. A taxa de efetividade (relação entre o número de órgãos doados e os que têm condições técnicas de serem transplantados) também subiu, passando de 15%, em 2010, para 24%.


CENTRAL DE TRANSPLANTES

A Central Estadual de Transplantes é a estrutura física onde são executadas as ações relativas ao Programa Estadual de Transplantes. A Central fiscaliza e atua em todo o processo de doação e transplantes de órgãos.

Além de receber as notificações de morte encefálica de todo o Estado do Rio de Janeiro e organizar a cadeia de procedimentos até a doação efetiva de um órgão, a Central Estadual de Transplantes fiscaliza e coordena as inscrições de receptores, órgãos e hospitais transplantadores, que são inseridos em um software do Ministério da Saúde. Havendo uma doação efetiva, a Central faz a distribuição dos órgãos de acordo com os critérios estabelecidos pelo Sistema Nacional de Transplantes.


Central Estadual de Transplantes do Rio de Janeiro
Avenida Padre Leonel Franca, 248 - 1º andar
Bairro: Gávea - CEP 22451-000 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: 155 (Estado do Rio de Janeiro) e (021) 2333-7550 (outros estados)
E-mail: transplantes@saude.rj.gov.br


Artigo 8 do Regulamento Técnico Clique aqui e faça o download do Artigo 8 do Regulamento Técnico.
Nele, é possível conhecer as obrigações da Central Estadual de Transplantes.

Ligue 155 - disque transplante

Secretaria de saúde
Links interessantes:
Rio com saúde Rio sem fumo Rio imagem 10 minutos salvam vidas Xô, Zika !!